top of page

Mercado de calçados: panorama geral e benefícios para a exportação do produto

Atualizado: 15 de fev. de 2023


Por Rebecca Pinheiro


O Brasil possui grandes polos calçadistas que promovem a criação de uma boa imagem aos olhos do mercado externo. É através da diversificação da produção deste ramo que são oferecidos desde calçados mais leves, como chinelos e sandálias praianas, até produtos mais especializados voltados para públicos específicos, a exemplo de calçados com fins terapêuticos, atraindo novos mercados pela “brasilidade”. Tais atributos são essenciais para o desempenho diferencial e competitivo da exportação de calçados, o que também agrega maior valor aos produtos brasileiros.


Nesta postagem apresentaremos um panorama geral do desempenho das exportações do mercado calçadista brasileiro nos últimos anos, assim como os benefícios que a internacionalização de calçados pode proporcionar para as empresas deste ramo.


Exportações brasileiras de calçados


Se recuperando dos impactos da pandemia da COVID-19, o setor calçadista apresenta uma grande retomada em termos produtivos e de expansão para novos mercados. Dados analisados pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) apontam que entre janeiro e setembro deste ano, as exportações do setor de calçados geraram 990 milhões, correspondendo a soma de 107,9 milhões de pares enviados ao exterior, resultados estes que já superam o valor registrado em todo o ano de 2021 - em que 123,6 milhões de pares exportados geraram US$900,3 milhões.


Esses números fomentam as perspectivas positivas para o ano de 2022 apresentadas pelo presidente da Abicalçados, Haroldo Ferreira, que fatores favoráveis como a variação no câmbio e o aumento de embarques para os Estados Unidos tiveram papel fundamental para o crescimento da atração do mercado internacional pelos calçados brasileiros.


Os principais destinos dos calçados do Brasil em 2021 foram os Estados Unidos (US$228,57 milhões), a Argentina (US$ 115,2 milhões) e a França (US$60,2 milhões). O Chile se mostrou ascendente na lista de destino dos calçados brasileiros, saindo da 9ª posição em 2021 para a 4ª posição no primeiro semestre de 2022 (1,4 milhão de pares por US$ 36,8 milhões - crescimento, respectivamente, de 99,2% e 119,7% em relação ao mesmo período do ano anterior). Vemos que a multiplicidade de mercados receptores dos calçados indica o potencial fértil dos produtos brasileiros no mercado internacional!


Entre os estados brasileiros que mais exportam, todos apresentaram crescimentos significativos em relação a anos anteriores. O Rio Grande do Sul, na primeira posição do ranking, respondendo a 45% do valor total das exportações do setor, que tinha alcançado em 2021 US$403 milhões em receita com a exportação de 32,75 milhões de pares de calçados, no primeiro semestre de 2022 já exportou o equivalente a US$ 299,4 milhões (+73,3%). Na segunda e terceira posição entre os exportadores do setor em 2022 estão, respectivamente, o Ceará com 200,53 milhões (+36%) e São Paulo com US$103,4 milhões (+58,5%). Minas Gerais, na quarta posição, apresentou números superiores em volume (+35,5%) quanto em receita (82,7%) em relação ao ano anterior, partindo para o exterior 10,17 milhões de pares por US$64,6 milhões ainda neste ano.


:

Foto: Reprodução/Shutterstock


Outro grande exportador do setor calçadista é a Paraíba, que tem se mostrado um mercado em expansão na internacionalização produtiva, segundo informações da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba. A Paraíba, que possui o segundo maior polo produtor de calçados do país, demonstrou considerável recuperação quando alcançou 17% de crescimento em seu panorama de 2021. Já neste ano, de acordo com o Centro Internacional de Negócios da Paraíba, houve um crescimento de 9,4% apenas nos três primeiros trimestres, equivalente a US$104,6 milhões em valor exportado, com destaque aos calçados de borracha como principais produtos exportados no mês de setembro. A expectativa é que até dezembro a taxa de exportação se mantenha em crescimento.


Benefícios da internacionalização de calçados

A internacionalização ou expansão dos calçados através da exportação pode trazer benefícios e desenvolver diferenciais competitivos à uma marca nacional dentro do próprio mercado doméstico. Além disso, vamos ver algumas outras vantagens proporcionadas às empresas que decidem expandir seus negócios para o mercado internacional:


  • valorização da marca da empresa de calçados;

  • estímulo à maior capacidade produtiva;

  • aumento da competitividade em termos de concorrência no mercado interno devido a sua presença internacional;

  • ao conhecer novos mercados e ter contato com clientes nacionais, fomenta-se o desenvolvimento e inovação produtiva;

  • aquisição de novos conhecimentos e elevação do nível técnico de produção por conta da inovação investida para exportação;

  • aumento dos lucros da empresa pela diversificação das fontes de receitas.


Acredita no potencial do seu produto e ficou interessado na internacionalização dos seus calçados, mas não sabe por onde começar? A Líderi Júnior disponibiliza soluções que te auxiliam a entender as oportunidades internacionais para o seu negócio, por meio de estudos de mercado, análise de conjuntura, logística, planejamento burocrático e prospecção internacional. O apoio de uma consultoria internacional é o diferencial para conseguir sucesso nesse processo, agende um diagnóstico gratuito com um de nossos consultores.



Nossa paixão é te levar mais longe!







38 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page