top of page

Relações comerciais Brasil-Argentina

Atualizado: 15 de fev. de 2023

Por: Emily Silva


Principais membros e fundadores do Mercado Comum do Sul (MERCOSUL) em 26 de março de 1991, o Brasil e a Argentina são importantes parceiros comerciais e já assinaram diversos acordos com o objetivo de melhorar e desenvolver a cooperação em diversos setores, como o militar e científico.


Além de ocupar um expressivo pedaço do território sul-americano, o Brasil e a Argentina também possuem o maior PIB e a maior população do território.


Apesar da rivalidade histórica, o Brasil é considerado um importante parceiro para a Argentina e vice-versa. As relações comerciais entre os dois países foram firmadas e oficializadas em abril de 1997, e abarcam setores como o econômico, educacional, político, científico, cultural, tecnológico e outros mais.


Desde os anos 2000 a cooperação entre os dois países vem atingindo novos patamares. Em 2003 observou-se o início das coordenações das posições dos dois países nos fóruns multilaterais de confiança mútua. Ainda em 2003, teve-se uma participação conjunta entre os dois na reunião da Organização Mundial do Comércio (OMC), realizada no Balneário de Cancun, México, que visava a criação da Área de Livre Comércio das Américas (ALCA) e a alteração do sistema financeiro internacional.


Foi no ano de 2008, pela primeira vez os dois países decidiram deixar de usar a moeda norte-americana, dólar, e começaram a usar suas próprias moedas, peso e real, em todas as suas transações comerciais bilaterais.


A Argentina está localizada no 3º lugar do ranking dos principais destinos das exportações brasileiras. De acordo com dados do Comex Stat, em 2022 o país importou o montante de US$ 15.344,7 milhões, ocupando uma parcela de 4,59% das exportações brasileiras. Já no que tange às exportações para o Brasil, o valor alcançado nas transações bilaterais foi de US$ 13.099,9 milhões, ocupando uma parcela de 4,81% das importações brasileiras. Em decorrência disto, a balança comercial entre Brasil e Argentina em 2022 registrou um saldo positivo de US$ 2,2 bilhões.


Os principais setores exportados pelo Brasil com destino para a Argentina foram:


1 - Indústria da Transformação, representando 91% das exportações;

2 - Indústria Extrativa, representando 3,6% das exportações;

3 - Agropecuária, representando 2,8% das exportações;


Os principais setores importados pelo Brasil da Argentina foram:


1 - Indústria da Transformação, representando 78% das importações;

2 - Agropecuária, representando 18% das importações;

3 - Indústria Extrativa, representando 3,5% das importações;


FONTES: Comex Stat, Poder 360, Ux Comex


A Líderi Júnior disponibiliza soluções que te auxiliam a entender as oportunidades internacionais para o seu negócio, por meio de estudos de mercado, análise de conjuntura, logística , planejamento burocrático e prospecção internacional. O apoio de uma consultoria internacional é o diferencial para conseguir sucesso nesse processo, agende um diagnóstico gratuito com um de nossos consultores.



Nossa paixão é te levar mais longe!



21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page